Bronze e recorde para Paulo Carvalho nos 200 mariposa

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Paulo Carvalho arrecadou a medalha de bronze nos 200 mariposa no escalão 55-59 anos e bateu o seu próprio máximo nacional, durante o penúltimo dia de prova do Campeonato do Mundo de Masters, que termina este domingo, em Budapeste (Hungria).

O nadador do Sporting terminou a prova em 2.34,23 e bateu o recorde nacional da categoria, fixado nos 2.37,12, em 2016, na cidade de Londres. O lugar mais alto do pódio foi ocupado pelo porto-riquenho Arnaldo Perez e a prata foi para o russo Rinat Gilyazov.

O outro recorde nacional do dia foi registado por Luísa Bessone. Depois do máximo nacional nos 4×50 livres alcançado pela estafeta mista da qual fez parte, a nadadora do Algés foi sexta classificada na prova de 200 bruços do escalão 70-74 anos (4.06,67) e baixou o recorde que já lhe pertencia (4.13,49) desde o passado mês de julho.

Adriano Niz, do escalão 30-34 anos, foi sexto nos 100 costas (59,57). Na sua página de Facebook, o atleta lamentou ter falhado o recorde nacional e a sua terceira medalha na competição. “Não foi das minhas melhores prestações nos 100 costas e fiquei em 6° lugar sem conseguir o desejado recorde nacional. Mas amanhã temos mais para terminar esta fantástica aventura mundial”, escreveu.

Destaque para o oitavo lugar de Diogo Fonseca, do Clube de Natação de Alcobaça, que terminou os 200 mariposa do escalão 25-29 anos em 2.17,44.

Na prova feminina dos 200 bruços, Isabel Raimundo (Algés) foi nona classificada do escalão 75-79 anos (5.03,93).

Resultados

Comentários