Diana Durães: “Há seis anos que espero por uma prova destas”

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Pronta para mostrar o que vale no Campeonato do Mundo, em Budapeste, de 23 a 30 de julho, Diana Durães disse ao Chlorus que espera “há seis anos por uma prova destas”.

Em entrevista, a atleta do Benfica conta que parte para Hungria com a ambição de fazer as suas melhores marcas.

“O objetivo é sempre fazer os recordes pessoais e gostava de ficar entre os 16 primeiros nos 800. Estivemos numa fase de treino intenso em altitude e da última vez que desci de altitude fiz os meus melhores tempos, por isso, acho que o mundial é uma boa oportunidade para voltar a fazê-lo.”

Diana Durães já esteve num Europeu e num Mundial de piscina curta, mas nada se compara à responsabilidade de um Mundial de Piscina Longa, no qual a vontade de mostrar serviço se sobrepõe ao desgaste da temporada.

“É o meu primeiro Mundial e é a segunda prova mais importante a seguir aos Jogos Olímpicos. Temos de estar confiantes, claro que a época já vai longa, já temos algum cansaço psicológico, já nos custa mais ir treinar, mas falta uma semana e temos de pensar naquilo que queremos fazer lá e não tanto no cansaço psicológico.

Desde que entrou para o Centro de Alto Rendimento de Rio Maior que a nadadora trabalha para estar num Mundial. Com as devidas distâncias, compara a exigência de um Mundial com a dos Jogos Olímpicos, já que “às vezes os melhores resultados se verificam nos Campeonatos do Mundo, não nos Jogos Olímpicos”.

Recentemente, Diana Durães esteve a participar no circuito Mare Nostrum, onde alcançou “um bom resultado”, nesta que a atleta considera ser a sua “melhor época até agora”.

Diana Durães espera poder “usufruir de uma experiência única” e para a qual tanto trabalhou.

Comentários