FINA afirma “nunca ter sido informada” do minuto de silêncio

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

A FINA emitiu um comunicado em que assegura “nunca ter sido informada” do pedido do nadador espanhol Fernando Álvarez, para que fosse feito um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado de Barcelona, antes da sua prova de 200 bruços, no decorrer do Campeonato do Mundo de Masters, que se realizou em Budapeste (Hungria).

Recorde-se que o nadador espanhol, de 71 anos, cumpriu um minuto silêncio sozinho, mantendo-se em cima do bloco de partida, enquanto os seus adversários nadavam a prova de 200 bruços do escalão de 70-74 anos.

O atleta master disse ter feito o pedido à organização da prova, que lhe terá respondido que “não se pode perder um minuto”. Fernando Álvarez decidiu cumprir a homenagem sozinho e a FINA vem agora desmentir o nadador, alegando que não foi feito qualquer pedido.

“No que diz respeito ao caso do nadador espanhol nos Campeonatos do Mundo de Masters em Budapeste (HUN), a FINA nunca foi informada deste pedido em particular. Se um pedido formal tivesse sido recebido, obviamente que a FINA consideraria o minuto de silêncio de imediato”, pode ler-se no comunicado.

Na mesma declaração, a Federação Internacional de Natação “condena e lamenta” os atentados ocorridos em Barcelona, no dia 17 de agosto, e expressa as “condolências às famílias e amigos das vítimas”.

Comentários