José Machado: “Há aquilo que depende de vós e é só isso que podem controlar”

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

José Machado, diretor-técnico nacional, em declarações ao site da Federação Portuguesa de Natação, faz uma longa antevisão daquilo que poderá ser a participação portuguesa nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

“A pouco menos de 24 horas do início da participação da natação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, falamos apenas da natação pura e, com a natural ansiedade própria do momento, julgo estarem reunidas as condições para o sucesso da mesma.

Os objetivos definidos foram assumidos por todos e estou convencido que os nadadores são mais uma vez os principais crentes na possibilidade de os alcançar. É certo que ao analisarmos a lista dos participantes, facilmente concluímos que não são metas fáceis de atingir. As classificações correspondentes aos semifinalistas, 16 primeiros, exigem um grau de superação muito elevado. A natação não tem uma imponderabilidade significativa pelo que quando constatamos que a melhor posição nas referidas listas é um 18.º lugar, percebemos que há muita gente para ultrapassar para chegarmos ao porto definido.

Importa referir que o filtro desta participação foi mais apertado do que nunca, quem vai participar justificou-o e tenho a certeza que alguns dos que não o conseguiram, teriam cumprido o sonho olímpico em qualquer das edições anteriores. Temos, pois, de em primeiro lugar enaltecer este aspeto. A presença é meritória. Diogo Carvalho, Alexis Santos, Victoria Kaminskaya, Tamila Holub, parabéns por isso! Contava que pelo menos mais dois colegas vos pudessem acompanhar, a Ana Catarina Monteiro e o Miguel Nascimento que, em maio, ultrapassou o Nuno Quintanilha, outro dos que cumpriram os mínimos que estabelecemos. Foram sete, o que foi um crescimento assinalável em relação à edição de Londres onde apenas três conseguiram fazê-lo.

Esclarecido este ponto, para que fique claro que quem está, merece estar, vamos acreditar que podemos chegar lá!

Há um fio condutor que liga todos os elementos da nossa delegação e que une o orgulho da presença com a responsabilidade inerente a tudo o que a mesma encerra em termos da responsabilidade da representação nacional.

É, pois, a altura de pensarem no que fizeram para aí chegar e focarem a vossa atenção no processo em detrimento do produto. Há aquilo que depende de vós e é só isso que podem controlar. Vocês sabem!

É preciso que qualquer um dos nadadores nade ao seu melhor nível nas eliminatórias, eles já provaram que são capazes de o fazer! É preciso que qualquer um dos nadadores tenham um pico de motivação no momento de entrarem em prova. Tenho a certeza que nenhum deles queria estar nesse momento a fazer qualquer outra coisa! É preciso que cada um dos nadadores se adapte o melhor possível às condições de participação, todos os nadadores contam com a presença dos seus treinadores! É preciso que cada um dos nadadores faça o que está ao seu alcance para nadar melhor que nunca, tenho a certeza que o vão fazer!

Um grande abraço a todos e lembrem-se que quando não damos um passo em frente a única coisa que acontece é ficarmos onde já estávamos!”

Comentários