Nacionais Absolutos que ficaram na história da Natação

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

No meu baú de recordações fui encontrar uma excelente reportagem pelo meu amigo e companheiro das lides natatórias, Afonso Gonçalves, um senhor de letras grandes de tudo quanto fez pela modalidade, como atleta e dirigente do seu clube de coração, como jornalista em diversos órgãos de informação. Como repórter de televisão levou a modalidade ao mais alto pedestal no país.

Esta minha lembrança aconteceu em agosto de 1988, já lá vão 30 anos. Muitos ainda hoje se devem recordar. A Federação Portuguesa de Natação levou a efeito, no Complexo Desportivo Municipal, na piscina dos Olivais (hoje infelizmente já desaparecida), os Campeonatos nacionais de categorias e absolutos.

Foi uma competição onde se assistiu a uma maior participação de sempre, quer em clubes (36) quer em número de nadadores, cerca de 440, da sua maioria da categoria de infantis e a menor de seniores de ambos os sexos.

Foi nesta competição que nasceu a oportunidade de acabar com as falsas partidas. Nesta competição houve muita polémica com os juízes de partidas, com o baixar dos festões. Assistiu-se a uma série de falsas partidas. Recordo que houve polémica com a eliminação do portista, Sérgio Esteves.

Foi neste evento, disputado em quatro jornadas, que a Federação resolveu que os campeonatos futuros da categoria de infantis seriam separados. Isto para evitar que cada jornada se tornasse uma autêntica maratona.

Era na altura um confronto deveras penoso para os nadadores. Chegavam a estar mais de sete horas dentro das instalações das piscinas, que nada abona para bem da modalidade.

Um outro momento significativo, o ponto mais baixo da competição, foi a grande quantidade de FATO (tempos fora de limites), onde se verificou um recorde em Nacionais: 406, sendo 187 femininos e 219 masculinos, que obrigou a Federação a ser mais (dura) nos tempos de participação nas provas. Acabou-se com a tentação de alguns clubes e treinadores inscreverem nadadores com marcas abaxo do imposto da Federação. As diferenças das marcas de inscrição eram de piscinas curtas (25 metros), aguardando que os nadadores, quando nadavam em piscinas longas (50 metros), superassem as suas marcas, o que não acontecia.

O que valeu, felizmente, é que estes campeonatos tiveram pontos altos. Além dos 14 recordes melhorados, alguns de boa categoria, o da benfiquista Sandra Neves, nos 200 mariposa, com a excelente marca, melhor 2.05 segundos que anterior marca, que lhe deu acesso aos Jogos Olímpicos de Seoul e dava-lhe ingresso na final B dos Jogos. Uma prova que ficou na memória na altura de todos os amantes e adeptos da modalidade, e que forneceu o melhor conjunto de resultados de sempre, com cinco nadadores a fazerem os de um minuto nos 100 mariposa masculinos, em que a diferença entre o primeiro e o terceiro foi de três centésimos de segundo. Foram eles Paulo Camacho (CNF) 57.51, Mabílio Albuquerque (FCP), João Santos (SLB), Diogo Madeira (SLB) e Emílio Frischknecht (SAD) com 5978. Outro ponto alto foram as três nadadoras seniores que cumpriram as suas obrigações, isto é, venceram seis provas: Ana Barros (Algés), Paula Lamego (Benfica) e Sandra Neves (Benfica) venceram duas cada. Registe-se assim a presença de duas jovens: Inês Rothes (Fluvial) e Luísa Costa (FCP) inquietavam os títulos absolutos de 400 e 800 livres, respetivamente.

Nestes Nacionais confirmaram-se as novas esperanças da natação portuguesa: os juvenis do Fluvial, José Miranda, Rodolfo Nunes, Nuno Recarei e Alexandre Fortunato confirmaram as suas potencialidades e aptidões para a modalidade.

Os doze olímpicos mostraram as suas potencialidades, numa competição difícil e dura, como foram os Campeonatos Absolutos e Categorias.

Dos doze, além do excelente recorde de Sandra Neves, das participações de Paulo Camacho, Mabílio Albuquerque, João Santos, Artur Costa, Rui Borges, Sérgio Esteves, Alexandre Yokochi, Diogo Madeira, Henrique Villaret e Vasco de Sousa, que sob a orientação do “mister” Sintaro Yokochi lá seguiram até Seoul.Fizeram história nas suas participações…

Comentários