Pedro Lima: “Título é reflexo do trabalho feito pela ADADA”

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Pedro Lima, treinador da Associação de Desporto Adaptado do Porto (ADADA), afirma que o Campeonato Nacional de Clubes de natação adaptada, conquistado recentemente no Jamor, é “reflexo do trabalho desenvolvido pela ADADA junto de crianças e jovens com deficiência”.

Com um total de 1.046 pontos conquistados – somatório dos Nacionais de Inverno e Verão – a equipa portuense somou o primeiro título de clubes atribuído na natação adaptada, um feito que “não seria expectável em tão curto espaço de tempo, mas que deixa o grupo muito satisfeito”, explica, em entrevista ao Chlorus, o treinador do clube fundado em 2014.

Pedro Lima acrescenta que a equipa partiu para o Nacional de Verão com o objetivo ganhar, devido à pontuação que acumulou ao longo da época: “Tínhamos uma vantagem considerável e as expetativas passavam por vencer. Foi a confirmação daquilo que fizemos, apesar de não termos vencido o Nacional de verão por pontos.”

O agora treinador campeão destaca a “crença de todos os agentes do clube no trabalho desenvolvido” como principal razão do sucesso e realça a filosofia do clube: ‘A ADADA tem a mesma filosofia das equipas da natação pura, trabalhamos com jovens desde os grupos de formação de base até ao alto rendimento; é um caminho que temos trilhado muito bem e que nos tem feito ter estes resultados de excelência”.

Apesar de o principal objetivo ter sido alcançado, a época ainda não terminou. Vários atletas do clube estão a preparar a participação em competições internacionais, o que para o técnico do conjunto portuense representa um dos propósitos da ADADA: “Proporcionar condições para que os nadadores consigam ir regularmente às seleções nacionais”, justifica.

Na próxima temporada, Pedro Lima quer ser campeão novamente e continuar a levar atletas às seleções: “Temos um grupo de trabalho, com muita qualidade, muito jovem e com uma margem de progressão considerável, o que nos dá boas perspetivas de renovar o título. A nível internacional pretendemos reforçar cada vez mais a presença de nadadores da ADADA nas seleções nacionais”.

Comentários