Pinotes lança ideias para “captação e formação de atletas especialistas em provas do mar”

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

O angolano Pedro Pinotes, que em Portugal representa o Sporting, considera que é fundamental, para a captação e formação de atletas especialistas em provas do mar, “a necessidade de aumentar o número de praticantes da natação e incutir, nos nadadores, o espírito de treino vocacionado para longa distância”, afirmou à agência Angola Press.

Pinotes, que ficou na história da natação angolana como o primeiro atleta a participar num Mundial de águas abertas (Budapeste-2017), referiu que vários motivos estão na base da inexistência de nadadores “natos” no setor, no entanto, “é importante existir capacidade técnica e motivacional para cativar grupos de atletas a dedicarem-se só a provas de fundo”.

Sendo quando “inexistente” a natação em águas abertas no seu país, o atleta do 1º de Agosto considera determinante “a necessidade da entidade federativa trabalhar arduamente para melhorar o quadro”, reforçando “o aumento do número de provas e a sua divulgação para se atingir mais pessoas, sobretudo jovens”.

Pinote, formado em engenharia hidráulica, sugere “uma urgente avaliação do treino interno, com vista a controlar a dependência de atletas que residem e treinam no estrangeiro para representar a seleção nacional”.

Comentários