Piscina olímpica do Jamor interdita devido à qualidade da água

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

A piscina olímpica do Centro Desportivo Nacional do Jamor encontra-se interdita a banhos, apurou o Chlorus.

Segundo o que se pode ler no site do Instituto Português do Desporto e da Juventude, a utilização da piscina olímpica encontra-se temporariamente interdita “devido à informação de que um dos parâmetros da qualidade da água deste tanque estava acima dos valores recomendados”.

A mesma fonte refere que “aguardam-se os resultados de uma contra-análise, realizada por um laboratório independente, que garantam que a água se encontra nos devidos e legais parâmetros de qualidade, para que a piscina possa retomar a sua atividade normal”.

“A reabertura da Piscina Olímpica será comunicada aos utentes, via e-mail, assim que seja comprovado pelas autoridades de saúde que todos os parâmetros estão dentro dos valores recomendados”, informa o IPDJ.

Sem qualquer anomalia encontra-se a piscina de saltos, já que “todos os parâmetros da água se encontram nos valores recomendados e a piscina está em perfeitas condições de uso, pelo que a sua utilização decorrerá nos moldes habituais, sem quaisquer perturbações”, indica o site do IPDJ.

“É importante referir que a água das duas piscinas do Complexo de Piscinas do Jamor é diariamente monitorizada, estando implementado um programa regular de análises bacteriológicas e físico-químicas, realizadas por laboratórios independentes e certificados para o efeito, bem como um programa de vigilância sanitária, realizado pelas autoridades de saúde”, assegura a entidade que gere o complexo desportivo.

“Lamentamos os constrangimentos que esta situação causa aos nossos utentes e garantimos que tudo será feito para garantir a resolução deste problema com a maior brevidade possível, no sentido de permitir a reabertura da Piscina Olímpica com todas as condições de segurança”, lê-se ainda no site do IPDJ.

Comentários